Pense grande, comece pequeno.

Este dito popular é a primeira lição para implementar o CRM na empresa.

Ao longo dos anos participei de muito projetos que começavam tratando de integração do ERP com o CRM, com processos de automação complexos, funcionalidades de cálculo, alertas, distribuição otimizada, passagem de carteira inativa e por aí vai. Bem como todo projeto e montava-mos o escopo, participava-mos de inúmeras reuniões, revisavamos o escopo, construia-mos o ambiente de desenvolvimento, homologação e no momento de colocar em produção, uma série de passos não haviam sido previstos, inúmeras revisões vinham dos usuários, isso quando não era solicitado novos módulos e funções, normalmente acontecia quando o usuário conhecia a ferramenta e as possibilidades de automação.

Por fim o desgaste para colocar o projeto em produção sempre era grande para os dois lados.

A partir de 2010 mudamos o formato de implantação do CRM, começamos pela base de dados, organizando a estrutura de cadastro, montando a organização de acessos e uso, o mais simples possível. Tudo para colocar o CRM em produção o mais rápido possível, coletando os leads ou potenciais, formalizando o processo de agendamento de reuniões, tarefas e e-mails.

Com a base de dados organizada as demandas dos departamentos de tornam mais claras e fazem sentido, permitem para o gestor do projeto priorizar e implementar as funções e funcionalidades de uma vez só. Com isso evitamos a interminável sequência de revisões e alterações do projeto.

Em suma, para implementar um CRM na empresa e preciso iniciar pela base, centralizar edepois evoluir para as integrações e automações. Apenas com a organização básica que o Simple Pack CRM disponibiliza no início da utilização provém ganhos de performance e velocidade nos processos básicos da informação da área comercial.

Depois de iniciada a operação aí sim podemos planejar a integração com o ERP, Site, Workflow para automatiza os processos que já estão sendo realizados pela equipe.

Compartilhe a informação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *